Nossa História

Nossa História

Uma família, sua família: AEB

A Associação Evangélica Beneficente é uma entidade do Terceiro Setor, organizada em 1928 pelo Reverendo Otoniel Mota. O primeiro empreendimento solidário consolidou-se em São José dos Campos, cidade paulista da região do Vale do Paraíba. A iniciativa, ousada e inovadora, promoveu tratamento humanizado às pessoas carentes acometidas pela tuberculose, doença que mais matava pessoas em todo mundo até meados dos anos 2000, e sexta colocada entre as doenças mais mortais da história.

Nos anos vinte do século passado a população brasileira sofria com uma epidemia dessa terrível doença. Oferecendo atendimento de expressiva qualidade, iniciava aí a sua vocação social e assistencial; atender aos grupos mais vulneráveis, qualificando e diversificando seus serviços, na medida em que se depara com as complexas demandas sociais nas cidades de São Paulo.

As atividades concebidas pela AEB, são fruto de um trabalho em rede, no qual cada ente social tem papel imprescindível: contribuintes comprometidos com as demandas geradas através do atendimento que a AEB realiza, funcionários responsáveis no cumprimento de suas atividades com qualidade e comprometimento, atendidos empoderados e parcerias responsáveis realizadas com o poder público e iniciativa privada.O princípio na Fé e na Confiança em Deus são as premissas do trabalho que ela realiza tendo como base a eficiência e amor ao próximo.

CONHEÇA NOSSOS PROJETOS

Visão

Ser reconhecida como uma organização de excelência na gestão de programas sociais de atendimento integral, comprometida com os princípios cristãos.

Missão

Contribuir para o desenvolvimento humano através de programas que propiciem o atendimento integral no contexto pessoal, familiar e comunitário

Valores

No exercício de suas atividades à luz da ética cristã: dignidade, caráter, respeito, solidariedade, justiça, legalidade e fé sem discriminações; no relacionamento entre departamentos e unidades: espírito de equipe  e comunicação eficiente e eficaz; no exercício profissional: responsabilidade, motivação, criatividade e competência; nas parcerias com instituições públicas e privadas: responsabilidade, autonomia, transparência e caráter.