Notícias

Blog Category / Artigo

Em 31 de outubro de 1517, o monge alemão Martinho Lutero, afixou "95 teses" na porta da Igreja do Castelo, na cidade alemã de Wittemberg, com o propósito de iniciar um debate acadêmico que trouxesse a Igreja de volta à Bíblia. Este ato marca o início da REFORMA PROTESTANTE Continuar lendo
A Bíblia talvez seja o livro que mais valoriza o meio ambiente. A começar pelo relato da Criação. Deus é um poeta que belamente, e sem pressa, relata a formação de sua obra (terra, animais, plantas e a humanidade). Mas não para aí. Se continuarmos lendo a história da relação de Deus com o ser humano, vamos perceber que a terra não é inimiga, mas sim aliada dos propósitos de Deus: é a benção que Deus escolhe para sinalizar a fidelidade de sua promessa; ela proclama a glória divina; e é a terra que materializa os sonhos escatológicos do povo que caminha em direção à "terra prometida". Continuar lendo
Diante da forte visibilidade de grupos evangélicos nos dias de hoje, ouvimos de muita gente: são todos assim? É possível falar sobre "os" evangélicos? Em evidência estão, de fato, grupos identificados como fonte de várias controvérsias: cruzadas religiosas com fixação na moralidade sexual conservadora; lideranças agressivas, promotoras de intolerância; grandes templos que inspiram ostentação e individualismo; práticas políticas reacionárias, fisiológicas e corporativistas; entre outras. É esta a identidade dos evangélicos brasileiros? Continuar lendo
​Mergulhado num rasteiro índice de aprovação de um dígito, o Congresso Nacional tenta ressuscitar uma das jogadas de marketing mais bem sucedidas dos últimos tempos: a redução da maioridade penal. Turbinada por um conjunto de informações falsas, sob medida para alimentar sentimentos coletivos de vingança, ganhou status de verdade absoluta. Continuar lendo
A violência é a comprovação mais clara da degradação humana. Quem usa da violência para terminar uma conversa ou para impor sua vontade, declara-se, comprovadamente, inadequado para viver em sociedade. A violência sempre será a antítese da capacidade de conviver. Violentar é perder o direito de explicar, de dialogar e de aprimorar. Quem recebe a violência sofre a pior das humilhações e das violações. Mas os fatos mostram que nem todos sabem disso. Continuar lendo